ELEIÇÕES SISTEL: SOBRE O RESULTADO DA ELEIÇÃO E SUAS CONSEQUÊNCIAS

O melhor resultado desta eleição Sistel 2015 foi a redução do índice de abstenção em relação a 2012, caiu de 77% para 74%, mesmo assim muito alto, demonstrando o baixo grau de interesse dos Sistelados com as eleições da Sistel.
O maior índice de abstenção foi na região 4 – DF, N e NE (76%), enquanto o menor foi na Região 1 – SP (71%).

O conselheiro deliberativo eleito mais votado nas regiões foi Cleomar (PR), com 76% dos votos, enquanto o menos votado foi Italo (SP), com 44% dos votos apurados.
A conselheira fiscal eleita Flordeliz (MG) foi a mais votada com 63% dos votos.

Cinco conselheiros foram reeleitos, enquanto a renovação só ocorreu no conselho deliberativo, através do Burlamaqui (RJ).

Cinco dos seis candidatos apoiados pela FENAPAS foram eleitos, fato que demonstra a força da federação e de suas associações filiadas junto aos Sistelados.

Pode-se concluir que os Sistelados engajados estão satisfeitos com a atuação dos conselheiros atuais, apesar das desavenças e posições antagônicas entre um grupo de três conselheiros deliberativos eleitos e um único reeleito por SP.

Problemas encontrados na eleição
Causas do baixo interesse dos Sistelados:

  • eleição regionalizada, desunindo os Sistelados, retirando a liberdade de escolha em uma entidade de atuação nacional e não regional e dificultando entendimento em quem votar;
  • propaganda proposital de candidatos fora de suas regiões, patrocinados por interesses de segundos, com objetivo de confundir eleitores;
  • eleitores Sistelados residentes fora do país tiveram seus direitos estatutários de voto cassado;
  • lista de eleitores por região, com respectivos email, não fornecida aos candidatos homologados pela Sistel, fato que não ocorre em outras entidades de fundos de pensão;
  • candidatos que não concorriam a reeleição prejudicados por não poderem contatar seus potenciais eleitores, fato comprovado no resultado da apuração;
  • centenas de senhas não entregues a tempo para eleitores de determinadas regiões. Em eleições eletrônicas é incoerente utilizar-se de senhas encaminhadas por processo manual;
  • desinteresse e desencanto dos eleitores em participar de um pleito para eleger uma minoria nos conselhos e nenhum diretor executivo, enquanto as patrocinadoras mantêm o poder de decisão nos dois conselhos da Sistel e recusam-se a ceder direitos legais dos participantes e assistidos;
  • descrédito na gestão da Sistel.

Fonte: Blog Aposentelecom

SISTEL: a Importância do seu Voto!

A eleição para os Conselhos Deliberativo e Fiscal da SISTEL iniciou em 16/03/2015 e se encerra em 25/03/2015, quarta-feira.

Para você, Aposentado, o Fundo de Pensão para o qual você e seu empregador contribuíram é o patrimônio que está garantindo sua aposentadoria, mas se você ainda está na ativa e você e seu empregador ainda contribuem, este seu patrimônio garantirá a sua aposentadoria, ou o capital para um futuro empreendimento seu.

Nestes tempos de crise, se você acha que está tudo bem e que o seu benefício ou seu patrimônio está garantido nas mãos das atuais patrocinadoras (Oi, Telefônica, Tim, Vivo, etc) não esquente a cabeça, deixe que elas decidam sozinhas pelo seu futuro.

Porém, se você acha interessante que gente nossa participe das decisões e fiscalize os atos da Fundação SISTEL e Patrocinadoras exerça seu direito: V O T E!

Se você não votou ainda, não esqueça, a você do estado do Rio de Janeiro solicitamos o voto para os candidatos apoiados pela Federação, APAS-RJ e Associações Estaduais de Aposentados:

Conselho Deliberativo: CARLOS BURLAMAQUI, Nº 07 (ZERO SETE)

Conselho Fiscal: SERGIO GIRÃO, Nº 13 (TREZE),

Votar não custa nada! Não votar pode sair muito caro!

APOIO INSTITUCIONAL: FENAPAS/Associações, APOS, FITTEL/FITRATELP.

Conheça a FENAPAS Visite o nosso Site

ELEIÇÕES SISTEL: UMA ANÁLISE SOBRE AS CANDIDATURAS AO CONSELHO DELIBERATIVO DA SISTEL APOIADAS PELA FENAPAS

Mesmo com as limitações impostas pelo novo regulamento eleitoral da Sistel, em não mais permitir as chapas nacionais, o que vemos no panorama eleitoral atual são arranjos entre candidatos, um previamente organizado e planejado pela FENAPAS e outro formado as pressas, na véspera das eleições, com candidatos independentes pouco conhecidos dos assistidos e participantes e não apoiados diretamente por qualquer Associação (exceto o candidato opositor de SP), para a formação de chapas extra oficiais.

A FENAPAS, que é a Federação Nacional que agrega 15 das 16 Associações de Aposentados ligadas a Sistel nos Estados, escolheu em Assembléia e democraticamente quatro candidatos de cada região eleitoral e passou a apoia-los nacionalmente desde a primeira hora, todos eles indicados exclusivamente pelas Associações filiadas, candidatos estes todos experientes, conhecedores da previdência complementar e no trato com a Sistel, atuantes em suas bases e conhecedores das necessidades dos assistidos e participantes em suas respectivas regiões.

Inteligentemente e ao contrário do que vem se falando, a FENAPAS optou por renovar 50% do seu quadro de candidatos ao Conselho Deliberativo (Joseph – 12 em SP e Burlamaqui – 07 no RJ), os Sangue Novo na Sistel, ambos dirigentes experientes e conhecidos das Associações de SP e RJ, e manter 50% de conselheiros experimentados para reeleição (Cleomar – 11 na parte sul e Ezequias – 01 na parte norte), os Sangue Experientes na Sistel, por serem conhecedores tanto dos detalhes no trato com os outros 8 conselheiros designados pelas patrocinadoras em seus cargos desde 1999, como dos procedimentos protocolares existentes no Conselho Deliberativo da Sistel para o bom desempenho de nossa representação.
Com isto, formou-se um mix equilibrado e sensato de candidatos unidos e imbuídos dos mesmos objetivos na defesa dos Sistelados, aliado a uma renovação parcial e salutar de seus componentes, conforme os preceitos da boa governança.

Desprezar-se a sensatez e experiência nos cargos de dois candidatos a reeleição e da bagagem e ensinamentos a serem transmitidos aos dois candidatos Sangue Novo na Sistel, de fato não seria um ato inteligente por parte da FENAPAS, nem mesmo para a defesa dos assistidos e participantes.

É importante lembrar a todos que se ganhos ainda não foram conquistados pelo atuais conselheiros eleitos, mesmo desagregados internamente na atual gestão e em minoria no conselho, nenhuma perda foi permitida aos assistidos até o momento pelos três conselheiros eleitos, mesmo sob a forte pressão contrária das patrocinadoras.

Caso não se eleja um time coeso com objetivos acordados e unificados na próxima gestão, estaremos repetindo os erros da última eleição e aí sim, as perdas virão rapidamente e com força sobre todos nós.
Por este motivo, é necessário participar desta eleição e saber escolher bem seus candidatos.

Para tanto, recomendo o voto nos seguintes colegas alinhados para o Conselho Deliberativo e Fiscal da Sistel:

Fonte: Blog Aposentelecom

ELEIÇÕES SISTEL COMEÇAM HOJE

Colega

A partir de hoje você já pode votar para eleger os Representantes dos Participantes e Assistidos (Aposentados) para os Conselhos Deliberativo e Fiscal da Fundação Sistel, os candidatos que apoiamos são Diretores e Conselheiros de Associações onde exercem, há vários anos, trabalho voluntário (sem remuneração), defendendo os interesses dos Aposentados e Participantes dos planos previdenciários administrados pela Fundação Sistel.

Como votar pela Internet

1– Acessar o Portal da Sistel (www.sistel.com.br) e clicar no em “Eleições Sistel 2015”.

2 – Clicar no botão “REGISTRE O SEU VOTO”.

3 – Clicar no botão “CLIQUE AQUI PARA VOTAR AGORA“.

4 – Digite o seu CPF (com 11 dígitos); Digite a sua senha (com 7 dígitos); Confirme o número aleatório que surgir na tela; e Clique em “ENTRAR“.

5 – Será exibida a cédula de votação com os candidatos da sua região. Marque agora os seus candidatos para o Conselho Deliberativo  e Conselho Fiscal. Solicitamos para o Conselho:

Deliberativo: CARLOS BURLAMAQUI, Nº 07 (ZERO SETE)

Fiscal: SERGIO GIRÃO, Nº 13 (TREZE),

Clique em “VOTAR

6 – Na tela de confirmação, serão exibidos os candidatos selecionados por você. Digite novamente a senha de votação e clique em “CONFIRMAR OS VOTOS“.

- Se desejar corrigir o seu voto, basta clicar em “CANCELAR E RETORNAR À CÉDULA“.

- Após clicar em “CONFIRMAR OS VOTOS“, surgirá na tela a mensagem “Seus votos foram computados com sucesso. Agradecemos a participação.”

Se em algum momento do processo de votação surgir dúvida ou problema que impeça a sua conclusão, entre em contato com a APAS-RJ.

 

Como Votar pelo Telefone

Anote os números dos candidatos: para os Conselhos:

Deliberativo: CARLOS BURLAMAQUI, Nº 07 (ZERO SETE)

Fiscal: SERGIO GIRÃO, Nº 13 (TREZE)

Tenha em mãos também a sua senha de votação, enviada antes pelos Correios. A seguir:

1 – Ligue grátis para 0800 283 1676.

2 – Depois da mensagem de saudação, digite pausadamente o seu CPF (com 11 dígitos).

3 – Quando solicitado, digite a sua senha (com 7 dígitos).

4 – Digite o número (com 2 dígitos) referente ao seu candidato para o Conselho Deliberativo: Nº 07 (ZERO SETE), que é CARLOS BURLAMAQUI.

5 – Digite agora o número (com 2 dígitos) referente ao seu candidato para o Conselho Fiscal: Nº 13 (TREZE), que é o SERGIO GIRÃO.

6 – Aguarde para ouvir a mensagem com a confirmação dos números e dos nomes dos seus candidatos.

7 – Para confirmar os seus votos digite 5.

Para corrigir os seus votos digite 6.

- Finalmente, para CONFIRMAR o seu voto, digite 5 e aguarde até o fim da mensagem “Seus votos foram registrados com sucesso. A Sistel agradece a sua participação.”

BOA SORTE.

APOIO INSTITUCIONAL: FENAPAS/Associações, APOS, FITTEL/FITRATELP

Conheça a FENAPAS Visite o nosso Site

ELEIÇÕES SISTEL: Escolha os seus Candidatos

Colega

Nós Aposentados do Antigo Sistema Telebrás e CPqD temos sido vitimas de várias agressões contra os nossos direitos, a luta tem sido difícil mas coroada com algumas vitórias.

No caso dos Sistelados as duas maiores ameaças aos nossos direitos são ao Plano de Saúde, que está privando vários Companheiros nossos, de qualquer PBS, de Atendimento à Saúde, devido aos aumentos abusivos do PCE e o eminente déficit do Fundo Garantidor do PAMA. As Sobras do PBS-A, que vem apresentando Superávit desde 2009 e que por direito são 100% dos Aposentados e Pensionistas, pois ao PBS-A, fechado desde 2000, se aplica a lei 6435/77, já que todos estavam aposentados antes de 2000. Primeiro todas as patrocinadoras queriam abocanhar 50% das Sobras. Já faz algum tempo a patrocinadora Telebrás quer 68% só para ela e a Sistel tem aventado, em vários Sistel Presente, a possibilidade de uso das Sobras dos Aposentados e Pensionistas para liberar as patrocinadoras do seu compromisso financeiro de custear o Plano de Saúde, deixando a responsabilidade da solução para os aposentados.

Neste momento crucial de elegermos nossos representantes para o Conselho Deliberativo e para o Conselho Fiscal, devemos votar em candidatos que sejam capazes de somar esforços com os demais eleitos, e que ao invés de explorar nossas possíveis divergências consigam engrandecer a defesa dos nossos direitos explorando as nossas convergências e trabalhando em equipe, sem se deixar levar pelos nossos reais inimigos que fomentam as lutas fratricidas no nosso meio.

Pelo histórico de luta e dedicação identificamos os candidatos comprometidos com a defesa dos teus direitos, que conseguem trabalhar em equipe e recomendamos o voto para:

Conselho Deliberativo: CARLOS BURLAMAQUI, Nº 07 (ZERO SETE)

Conselho Fiscal: SERGIO GIRÃO, Nº 13 (TREZE).

Vote, com o seu CPF e sua Senha! Votar não custa nada! Não votar pode sair muito caro!

Apoio Institucional: FENAPAS/Associações Afiliadas, APÓS, FITTEL/FITRATELP.

Conheça a FENAPAS Visite o nosso Site

ELEIÇÕES SISTEL: CANDIDATO A REELEIÇÃO PELA REGIÃO 4 E ATUAL CONSELHEIRO DELIBERATIVO ELEITO DA SISTEL, EZEQUIAS FERREIRA, RESPONDE A CANDIDATOS INDEPENDENTES QUE O OFENDERAM INJUSTAMENTE

“Infelizmente o atual Regulamento Eleitoral permite inscrições individuais de assistidos e participantes para concorrer ao pleito ELEIÇÕES SISTEL-2015, sinalizando uma estratégia MALÉFICA para a redução da influência e capacidade associativa das instituições que realmente defendem os interesses dos assistidos e participantes dos planos administrados  pela Sistel.

O caminho mais fácil é no sentido de se abrir a possibilidade de se eleger assistidos que não dominam os complexos assuntos do setor de previdência complementar e sem nenhum histórico de lutas em defesa dos aposentados.

Por questão de ética e tratar-se de colegas que tanto conheço, HOJE CANDIDATOS E COM CAMPANHAS AGRESSIVAS À MINHA PESSOA, não me aprofundarei sobre o caráter e as motivações pessoais de cada um dos candidatos.

Apenas deixo para reflexão de que os 12 anos alegados pelos candidatos adversários, trata-se de minha dedicação diária aos assistidos e  participantes da Sistel, na condição de presidente da Associação APAS-DF, de  FORMA VOLUNTÁRIA e sem nenhuma remuneração, desde 2003.

Interessante que esses mesmos candidatos, quando solicitados para compor a diretoria da nossa Associação, sem remuneração, sempre alegaram não possuírem tempo para colaborarem com a atividade associativa.

Seria o caso de se perguntar  ao candidato 24, que tanto propaga querer, agora ($), se doar 24 horas (?) em favor dos assistidos e participantes, quantas vezes, durante o mandato dele, em 03 anos,  como diretor da APAS-DF, compareceu à sede da Associação, para cumprir as suas obrigações estatutárias e associativas.

Apenas me restringirei ao que mais interessa aos assistidos e participantes que fazem parte dos planos administrados pela Sistel.

Eu, como Contador e com larga experiência em gestão corporativa,  me especializei no segmento de PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR, estando devidamente certificado pelo ICSS, conforme determina a LEI COMPLEMENTAR 109/2001, exatamente para possibilitar-me estar capacitado para o enfrentamento das complexas discussões e deliberações sobre referido setor de Fundos de Pensão, o que tem dado bons resultados.

No exercício do meu mandato, tenho  tido oportunidade de, por conta dos conhecimentos adquiridos, barrar, juntamente com os demais colegas, embora com voto minoritário no CD-Sistel, inúmeras tentativas dos detentores do poder da SISTEL, em continuar a reduzir ou retirar os nossos direitos adquiridos, desde a SEGREGAÇÃO/CISÃO do antigo PBS-Sistel, ocorrido em 31/01/2001.

Vale ressaltar que, em reconhecimento à minha atuação extremamente profissional, no exercício do cargo de Conselheiro da Sistel, essa minha candidatura tem o apoio institucional e operacional de diversas entidades, tais como: FENAPAS, FITTEL, FITRATELP, Sindicatos estatuais e Associações de Aposentados em Telecom, o que não se verifica com a candidatura dos demais adversários.

Finalmente, transcrevo abaixo a famosa frase de ABRAHAM LINCOLN:

“Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo.

PERGUNTO: Será que os assistidos, participantes e Entidades representativas e associativas, que defendem e preservam os interesses dos aposentados e participantes dos Fundos de Pensão, estão todos enganados à meu respeito?

Abraços fraternais.

EZEQUIAS FERREIRA   N.01 (ZERO UM)
Candidato ao  CONSELHO DELIBERATIVO DA SISTEL”

Fonte: Blog Aposentelecom
No Rio de Janeiro: Vote: 07 Carlos Alberto BURLAMAQUI  (Conselho Deliberativo) e 13 Sergio GIRÃO (Conselho Fiscal).

FENAPAS EMITE COMUNICADO A TODOS SISTELADOS EXPLICANDO SITUAÇÃO DO PAMA, SEU HISTÓRICO E SUAS POSSIBILIDADES

Prezado Colega,

O regulamento do PAMA prevê o custeio do plano pelas patrocinadoras. A sentença da ação que a Fenapas moveu contra as alterações no PAMA em 2000 determinou que em caso de déficit fosse usado o Fundo de Compensação e Solvência. A sentença não resolvia o problema das 10.000 famílias com o PAMA cancelado, por causa dos recursos e agravos a ação estendeu-se até 2003. Diante dessa situação fez-se o Acordo do PCE e as partes desistiram dos recursos.

O Acordo, não se sobrepôs à sentença, não entregou um centavo sequer do patrimônio dos Aposentados, nem é ilegal, apenas a homologação foi retirada. Aderiu ao PCE quem entendeu que seria a melhor maneira de se prevenir contra as coparticipações nas despesas maiores. As mais de 10.000 famílias que estavam com o PAMA cancelado que aceitaram aderir ao PCE financiaram suas dividas e reativaram o Plano de Saúde imediatamente e quem ganha menos paga menos! Faltou uma garantia de transparência e a separação das contas entre o PAMA e o PCE.

A coparticipação no PAMA sempre existiu e não foi questionada em 2000/3! Os empregados da Telesp da ativa não pagavam coparticipação no Plano de Saúde da empresa, mas ao se aposentarem passaram para o PAMA e a pagar coparticipação.

O Fundo de Compensação e Solvência definido no Acordo de Patrocinadoras de 1999 nunca foi constituído. Confundir a Reserva Especial (Superávit LC109) com o Fundo de Solvência (Acordo de Patrocinadoras na Cisão) com o Fundo Garantidor do PAMA (Regulamento do PAMA) não tem a mínima sustentação legal, é pura fantasia! Mas se assim não fosse a destinação da Reserva Especial (Superávit) está travada pela Telebrás. A estatal alega que 68% do superávit é dela (excluindo as demais patrocinadoras) e os 32% restantes pertence aos Assistidos (carta de 03/03/15 da Sistel p/Assistido de Goiás).

Em 2004 na Assembleia da FENAPAS, a Astel concordou em assinar o acordo do PCE, mas no dia da Assinatura recuou da decisão e não assinou. A Astel já moveu uma ação contra a FENAPAS e perdeu, só provocou grandes prejuízos aos Aposentados de todo o Brasil inclusive de São Paulo, se voltar a impetrar uma ação contra a FENAPAS, pode acabar com a FENAPAS, pode acabar com a Astel ou com as duas! Serve a quem?

Quanto a Execução da Sentença de 2003, existiam detalhes não cobertos pela sentença e surgiram fatos novos que não são cobertos, como o Aumento Abusivo do PCE. Os nossos advogados de Brasília, de Curitiba e do Rio de Janeiro mesmo isoladamente, foram unanimes que o mais conveniente era iniciar novas ações coerentes com o contexto atual. A FENAPAS entrou com ação em Brasília para o cancelamento do aumento abusivo, com a determinação de que a Sistel cobre o Custeio do PAMA das patrocinadoras e que suspenda outras maldades. A Astelpar e a APAS-RJ também ajuizaram ações em Curitiba e no Rio de Janeiro. Enquanto não for julgado o mérito destas ações, para as pessoas que tiverem o Plano suspenso, são necessárias ações individuais em Pequenas Causas ou na Justiça Civil, é isto que estamos fazendo e desejamos sucesso a todos! É importante dar o devido suporte do histórico e fornecer os documentos aos Advogados! A você que vota no estado de SP solicitamos o voto para:

Conselho Deliberativo: CARLOS ALBERTO BURLAMAQUI, Nº 07 (ZERO SETE)

Conselho Fiscal: SERGIO GIRÃO, Nº 13 (TREZE),

Votar não custa nada! Não votar pode sair muito caro!

Apoio Institucional: FENAPAS/Associações, APOS, FITTEL/FITRATELP.

Fonte: FENAPAS (11/03/2015)

Eleições Sistel: Candidatos do RJ e SP aos Conselhos da Sistel reúnem-se em demonstração de união e compromisso na defesa dos Sistelados

Os três candidatos do Rio de Janeiro e São Paulo aos Conselhos da Sistel apoiados pela FENAPAS, APAS-RJ, APOS e SINTPq, Carlos Alberto Burlamaqui (CD, Região 2-RJ, candidato no.07), Sergio Girão (CF, Região 1-RJ e SP, candidato no. 13) e Joseph Haim (CD, Região 1-SP, candidato no. 12) reuniram-se nesta tarde no Rio para tratar de assuntos relacionados as duas Associações co-irmãs, aos planos PBS-A, PBS-CPqD, CPqDPrev, InovaPrev e PAMA, as eleições da Sistel e as estratégias para representação unificada dos assistidos e participantes da Sistel de todo Brasil.

Foi mais uma demonstração de união e integração com que os candidatos apoiados pela FENAPAS estão agindo em todo país, de forma a termos uma representação coesa nos Conselhos da Sistel, voltada unicamente aos interesses dos Sistelados.

Estiveram também presentes os Diretores da APAS-RJ, Ailton Reis, de Previdência, e Moreira, Administrativo.

Ficou acertado que o ponto mais importante a ser atacado pelas duas Associações co-irmãs, nestas próximas três semanas, é a divulgação e incentivo à participação dos assistidos e ativos nesta eleição, de forma que tenhamos uma representação nos Conselhos da Sistel devidamente apoiada pela maioria dos Sistelados.

Para conseguirmos este objetivo é necessário que todos nossos colegas aposentados e ativos votem em massa, em todos Estados, nos candidatos imbuídos do mesmo espírito, abaixo listados:

  • Em SP, vote 12 e 13;
  • No RJ, vote 7 e 13;
  • No DF, Norte e Nordeste, vote 1 e 2;
  • Nos outros Estados, vote 11 e 2.

REFLEXÃO SOBRE A ELEIÇÃO DA SISTEL PARA O CONSELHO DELIBERATIVO NO ESTADO DE SÃO PAULO (REGIÃO 1)

Estamos há uma semana do início das eleições da Sistel e há teoricamente quatro candidatos em SP concorrendo a uma vaga ao Conselho Deliberativo da Sistel, como representante de todos assistidos e participantes ativos.

São 5 mil Sistelados da região 1 (SP) que deveriam, até que obrigatoriamente, participar deste pleito, pois nosso futuro, como assistidos e participantes que aposentarão-se em breve na Sistel, depende desta representação que deve buscar unicamente a defesa de nossos direitos junto ao órgão máximo da Sistel, mesmo sendo esta representação  ainda em minoria em relação as patrocinadoras.

Observa-se que até o momento somente dois candidatos de SP veem comunicando-se com seu eleitorado. O motivo disso por ser explicado pelo fato da Sistel não mais divulgar aos candidatos a relação dos assistidos e participantes de cada região para que os candidatos façam suas respectivas campanhas. Logicamente, isto prejudica diretamente os chamados candidatos independentes, que não possuem apoio direto de suas Associações, ficando eles sem o cadastros de associados.

Como todos já devem estar sabendo, o Regulamento Eleitoral deste ano foi alterado pelo Conselho Deliberativo da Sistel para tornar-se regional e sem a possibilidade dos candidatos  exporem democraticamente suas plataformas de trabalho para o triênio 2015-2018.

O objetivo aparente destas alterações foi enfraquecer o poder da FENAPAS e de suas Associações filiadas, assim como desmobilizar os Sistelados, através da dificuldade de comunicação com os eleitores e de propor-se uma plataforma única em todo país.

Mas FENAPAS deu a volta por cima desta decisão maléfica aos participantes e assistidos da Sistel, tomada por maioria pelos 8 conselheiros designados pelas patrocinadoras e por um único conselheiro eleito, que todos já sabem quem é.

Desta forma, a FENAPAS resolveu apoiar candidatos aos Conselhos Deliberativo e Fiscal em todas regiões, mesmo não havendo, na ocasião, filiação de uma Associação em SP e, em consenso com os candidatos e Associações, apresentou uma plataforma única e mínima para as 4 regiões eleitorais, apoiando suas filiadas e candidatos em todo Brasil, alem do candidato de SP, que ainda não era oriundo de uma Associação filiada. Esta atitude louvável da Federação certamente somou-se a necessidade da APOS em defender seus associados participantes e assistidos com mais afinco e força e culminou com o pedido já aceito de filiação da APOS junto a FENAPAS, numa demonstração clara que a união, o interesse e a defesa dos Sistelados são objetivos comuns destas duas entidades.

Ficamos então em SP com um candidato, Joseph Haim (12), diretor da APOS e redator deste Blog, apoiado pela FENAPAS, APOS, SINTPq e de uma grande corrente contrária a atual direção da Astel-SP, o candidato à reeleição que preside atualmente a Astel-SP, que em seu mandato como conselheiro só conseguiu desagregar e criar conflitos em nossa representação junto a Sistel, um terceiro candidato que já presidiu a Astel e sempre posicionou-se contrariamente a atual direção desta Associação, já teve sérios conflitos com o segundo candidato e que praticamente não fez campanha (a menos de apresentar sua plataforma, muito similar a da FENAPAS) e finalmente um quarto candidato originário da ABET e de um sindicato, que não fez campanha alguma até o momento. Agora anuncia-se que este sindicato estaria apoiando o segundo candidato, numa demonstração clara do desespero com que os candidatos concorrentes a candidatura do Joseph Haim (12) em SP estão passando.

Chega de desavenças internas na representação dos Sistelados!

Devido a nossos conflitos perdemos três anos de gestão com importantes prejuízos (PAMA sem aportes financeiros das patrocinadoras, aumentos exorbitantes das contribuições do PCE, não destinação dos superavits do PBS-A, fechamento do plano previdenciário do CPqDPrev e criação de outro puramente financeiro, repetindo-se a maléfica migração incentivada com recursos exclusivos dos participantes e assistidos, perdas de direitos de participantes elegíveis a aposentadoria, alteração do processo eleitoral e déficit no plano PBS-CPqD) e nenhuma notícia boa para os Sistelados.

Em SP é hora de mudarmos esta situação caótica que nos envolvemos e partirmos para a união em torno da única candidatura alinhada com os interesses de todos assistidos e participantes ativos, de forma a restaurarmos nossa reputação e representação nacional junto a Sistel, sem visar interesses das patrocinadoras. A única forma viável de atingirmos estes objetivos é com a mudança de nossa representação em SP, votando no candidato Joseph Haim (12), que já demonstrou abertamente suas intenções e resultados alcançados tanto como Diretor de Seguridade da APOS, como na redatoria deste Blog.

Entre 16 e 25 de março, vote pelo telefone ou pela internet em SP:  12 (Conselho Deliberativo) e 13 (Conselho Fiscal).

No Rio de Janeiro: 07 BURLAMAQUI  (Conselho Deliberativo) e 13 GIRÃO (Conselho Fiscal).
Fonte: Blog Vida de Aposentado em Telecom